segunda-feira, 5 de dezembro de 2011

Selinhooooo!

Selinho que ganhei da querida Dani. Adorei e fico muito feliz pelo carinho!!! Bjão flor!

terça-feira, 11 de outubro de 2011

"Tenho dias ótimos e noites péssimas as vezes. Fico triste, choro, entro em crise, mas basta uma boa noite de sono e acordo pronta pra outra.
Minha vontade de viver e de ser feliz é maior que todas as coisas que tentam me derrubar.
Tenho alma de gigante!"

Lívia Soares
 

segunda-feira, 10 de outubro de 2011

"Insistir naquilo que já não existe, é como calçar um sapato que não te cabe mais! Machuca, causa bolhas, chega a carne viva e sangra. Então melhor é ficar descalça. Deixar livre o coração, enquanto vive… Deixar livre os pés, enquanto cresce… Porque quando a gente cresce o número muda."



Nino Arruda


domingo, 21 de agosto de 2011

"O passado hoje fez questão de se fazer presente. Mas não adianta, eu só tenho olhos pro futuro agora."
 Lívia Soares

Queridos amigos e seguidores


Peço desculpas, pois nos ultimos dias acredito que vocês devem ter vindo aqui e pensado: Ué...a Lívia abandonou o Blog? Então pessoal, NÃO eu não abandonei o Blog rs. O que acontece é que não posto nada há uns 10 dias, pois estou com uma nova e intensa rotina. Estou trabalhando e estudando, e isso dá uma soma de 17 a 18 horas por dia, mas prometo me organizar e continuar postando, com menos frequência claro. Mas não abandonarei o Blog viu!

Por isso não me abandonem também eu peço!
Esse cantinho é minha paixão e sempre terão muitas coisas a serem ditas aqui, conto com a compreensão e carinho de vocês.


Grande beijo!
E uma linda semana a todos!


Lívia Soares

terça-feira, 9 de agosto de 2011

A vida ensina

"Essa vida viu Zé, pode ser boa que é uma coisa. Já chorei muito, já doeu muito esse coração. Mas agora tô, ó, tá vendo? De pedra. Nem pena do mundo eu consigo mais sentir. Minha pureza era linda, Zé, mas ninguém entendia ela, ninguém acolhia ela. Todo mundo só abusava dela. Agora ninguém mais abusa da minha alma pelo simples fato de que eu não tenho mais alma nenhuma. Já era, Zé. É isso que chamam de ser esperto? Nossa, então eu sou uma ninja. Bate aqui no meu peito, Zé? Sentiu o barulho de granito? Quebrou o braço, Zé? Desculpa."

Tati Bernardi

sexta-feira, 5 de agosto de 2011

Preparado ou não, esteja pronto.



Não sou meiga, não sou sonsa, tão pouco falsa. Não brinco com sentimentos alheios e se chegar um iludido eu mando logo a real. Uns dizem ser qualidade, tô começando a achar que pra mim é um defeito. Ser sincero e honesto demais pode ferrar e muito com a nossa vida. 

Como por exemplo dizer que não está preparado emocionalmente pra se envolver agora. Será que existe mesmo esse momento de "preparado"? Ou a gente é que fica criando barreiras pra se proteger? E se proteger de que e de quem?

Quantas oportunidades deixamos passar de viver uma nova história, por ficar se prendendo a uma velha, que já passou, que já terminou. A oportunidade tá ali, com um buquê de flores nas mãos, um cartão te pedindo pela 2° vez - namora comigo e dizendo que te ama e que vai fazer tudo por você . E sabe o que você faz? Diz que não está pronta pra viver isso.


Isso o que criatura? Ser amada, cuidada, admirada, desejada, valorizada e tantas e tantas coisas maravilhosas? E depois a gente ainda reclama, mas a vida tá aí jogando na sua cara e você espantando, como quem espanta uma mosca chata e nojenta .


Tanta gente legal, de coração bom e sentimentos sinceros querendo fazer parte da sua vida e você achando todo mundo "bom demais" e "perfeito demais" pra ficar com você. Prefere aquele sujeito que tanto te magoou e te fez chorar...Taí, deve ser talento pra masoquista.
Mas o que a gente pode fazer se ninguém balança e mexe com a gente, se não toca, se não alcança o nosso coração?


Eu sou romântica, nem ligo se acham brega, gosto de atitude, de verdade no olhar e nas palavras. Então por que eu não caí de joelhos quando a "oportunidade" chegou assim pra mim? Não sei.
Mas agora chega de barreiras, chega de hesitações, chega de jogar fora o que ninguém vai te dar, Felicidade. Pois o amor não entra em portas fechadas.




Lívia Soares

"Um band-aid no coração, um sorriso nos lábios - e tudo bem."

Caio Fernando Abreu



quinta-feira, 4 de agosto de 2011


"Jogo a minha rede no mar da vida e às vezes, quando a recolho, descubro que ela retorna vazia.[...]Com toda a tristeza pelas redes que voltam vazias, sou corajosa o bastante para não me acostumar com essa idéia. Se a gente não fosse feita pra ser feliz, Deus não teria caprichado tanto nos detalhes. Perseverança não é somente acreditar na própria rede. Perseverança é não deixar de crer na capacidade de renovação das águas."
Ana Jácomo

terça-feira, 2 de agosto de 2011

Obrigado!

Pelo carinho de todos amigos e também seguidores do LÍVIA SEM CORTES. Fico imensamente feliz em receber a cada dia mais pessoas legais aqui no meu cantinho que também é de todos que por aqui passam.
Comecei como um simples passatempo, virou terapia, que virou PAIXÃO.


Obrigado por cada minuto que vocês tiram do seu dia pra vir aqui fazer uma visita e deixar um comentário carinhoso. Obrigado por contribuirem para o crescimento do Blog e por fazerem o meu dia mais doce por saber que me lêem. Espero poder sempre corresponder as expectativas de vocês e também  as minhas, pois acreditem eu sempre estarei buscando o melhor.

Desejo a todos uma semana iluminada!
E que possamos crescer juntos nesta caminhada.

Grande Beijo!


Lívia Soares

domingo, 31 de julho de 2011

Não tente me decifrar, eu estou nas entrelinhas.

"Sou imperfeita, outras vezes impura, sou intensa, sou de lua, mas sou inteira. Por isso me olhe, mas não me conclua."

Lívia Soares

sábado, 30 de julho de 2011

"O essencial é invisível aos olhos." (Antoine de Saint-Exupéry)


Raras são as pessoas que nos vêem...a maioria delas só nos olha.

Elas só olham a casca, as formas, como a gente se veste...mas jamais chegarão a ver o mais importante: a nossa essência, a nossa personalidade, a nossa raridade.

Abençoados sejam aqueles que nos enxergam de verdade, esses sim são poucos e especiais!

Lívia Soares

terça-feira, 26 de julho de 2011

Liberdade com preço

   "Novidades jorram pelas veias da sociedade humana como drogas alucinógenas, provocando tumulto. Às vezes, doença: adoecemos da vertigem, da aflição das escolhas, e na diluição dos valores (que valores?).
...Quem vai nos ajudar a discernir, ou obrigar a escolher _ se somos tão livres? O deslimite pode se tornar uma pesada carga.
   Digo que nada é inteiramente ruim se isso que me inquieta mostra que estou viva. Duvidar é estar alerta: com sorte e otimismo, ceticismo ou raiva, cada um constrói a sua teoria, inventa a sua crença e estabece os seus valores. Ou copia do vizinho, do amante, da revista, da tevê (mais cômodo).

...Dura empreitada, num momento em que tudo parece colaborar para que não se pense demais, mas se aceite um mundo de idéias e modelos prontos para servir. Somos cabides de roupas ou de idéias alheias que nada têm a ver conosco.
   Família, escola e sociedade deviam nos ajudar a desenvolver o distanciamento crítico e a capacidade de avaliar _ para poder escolher . Mas embora nossas escolas se queiram tão modernas, não é o que em geral acontece. Pensamento independente , curiosidade, questionamento estorvam e assustam pais e professores.
Preferimos deixar como está e nivelar por baixo.
   É como nos tornamos membros da vasta seita da mediocridade."



Livro-A riqueza do mundo (Lya Luft)

domingo, 24 de julho de 2011

Filme O curioso caso de Benjamim Button


"Se quer saber minha opinião, nunca é tarde demais ou, no meu caso, cedo demais… pra ser quem quiser ser. Não há limite de tempo. Comece quando você quiser. Você pode mudar ou ficar como está. Não há regras pra esse tipo de coisa. Podemos encarar a vida de forma positiva ou negativa. Espero que você encare de forma positiva. Espero que veja coisas que surpreendam você. Espero que sinta coisas que nunca sentiu antes. Espero que conheça pessoas com um ponto de vista diferente. Espero que tenha uma vida na qual se orgulhe, e se você descobrir que não tem… Espero que tenha forças pra conseguir começar novamente ."




quarta-feira, 20 de julho de 2011

Feliz dia do amigo!


Bons amigos

Abençoados os que possuem amigos, os que os têm sem pedir.
Porque amigo não se pede, não se compra, nem se vende.
Amigo a gente sente!

Benditos os que sofrem por amigos, os que falam com o olhar.
Porque amigo não se cala, não questiona, nem se rende.
Amigo a gente entende!

Bendito os que guardam amigos, os que entregam o ombro pra chorar.
Porque amigo sofre e chora.
Amigo não tem hora pra consolar!

Benditos sejam os amigos que acreditam na tua verdade ou te apontam a realidade.
Porque amigo é a direção.
Amigo é a base quando falta o chão!

Benditos sejam todos os amigos de raízes, verdadeiros.
Porque amigos são herdeiros da real sagacidade.
Ter amigos é a melhor cumplicidade!


Machado de Assis

terça-feira, 19 de julho de 2011

A gente nunca é e a gente nunca deixou de ser nada.


"A gente só continua tentando ser alguma coisa, sempre. A gente é só esse movimento que a vida faz. E a gente segue, porque a vida tem que seguir. Uma alma, além de buscar outras, busca sempre, em primeiro lugar, por ela mesma. Um dia você aprende que chorar não resolve, mas ajuda. E aprende também que quem te merece, não te faz chorar. Pode demorar, mas você aprende. Aprende a se colocar em primeiro lugar, e que isso não é egoismo nenhum. Aliás, o que não mata, com certeza, fortalece. E essa história de que é melhor acordar arrependido do que dormir com vontade é mentira! Vontades efêmeras não valem a pena. Vontade passa, arrependimento fica. Perdoar é nobre, esquecer nem sempre é possível. Nem todo mundo é tão legal assim, e de perto ninguém é normal. Quem te considera, não apronta com você, quem gosta, cuida, e o que está no passado tem motivos para não fazer parte do seu presente. Não é preciso perder para aprender a dar valor, não precisa ser assim. Aos poucos você percebe o que vale a pena, o que se deve guardar pro resto da vida e o que nunca deveria ter entrado nela. Amigos se contam nos dedos. Gente de verdade tá em extinção!"



Clarice Lispector

domingo, 17 de julho de 2011

A vida sabe

E depois de tudo o que aconteceu, foram ficando pelo caminho, planos, promessas, vontade, sonhos, lágrimas, as palavras duras e também as palavras doces que um dia ouvi.
Ficaram a confiança, a admiração, as dúvidas, mas principalmente as certezas.

Hoje prefiro não tocar no assunto, não tocar no seu nome, não me dói, mas bem também não faz. As fotos continuam no mesmo lugar e eu não olho mais pra elas com melancolia. Olho com o olhar doce do que foi bem vivido, do que rendeu histórias, muitas delas inesquecíveis. Do que foi a minha história.

Não me torturo mais com indagações de: Por que? Ou, Será que? Ou, Quando será que?
Aliás, não me torturo com indagação nenhuma. Aceito muito bem o que não entendo. E não entender tem me feito mais serena, pois assim não me sinto na obrigação de resolver nada, se é que se tem "o que" resolver.

Ando vivendo meus dias por completo, pensando só no presente, não me comparo com o passado, nem aposto mais corrida com o futuro. 
Pra que desafiar a vida se ela tem toda razão? 
O nosso amor teve todas as chances de virar a mesa e ganhar o jogo, mas não chegou a linha de chegada. Vai entender o porquê...

Hoje eu deixo que o universo faça por nós dois mais do que você e eu pudemos fazer. O ponto final talvez faça parte da história, talvez a gente siga novos roteiros, vai saber...
Só sei que a vida sabe!

Na verdade, a vida nunca erra.


Lívia Soares

sábado, 16 de julho de 2011

"Sabe, para mim a vida é um punhado de lantejoulas e purpurina que o vento sopra. Daqui a pouco tudo vai ser passado mesmo - deixa o vento soprar, let it be, fique pelo menos com o gostinho de ter brilhado um pouco."

Caio Fernando Abreu

E eu

...finalmente, deixei de ter pena de mim por estar sem você e passei a ter pena de você por estar sem mim.
Coitado.


Tati Bernardi

sexta-feira, 15 de julho de 2011

Tomara que a gente não desista

...de ser quem é por nada nem ninguém deste mundo. Que a gente reconheça o poder do outro sem esquecer do nosso. Que as mentiras alheias não confundam as nossas verdades. Que friagem nenhuma seja capaz de encabular o nosso calor mais bonito. Que, mesmo quando estivermos doendo, não percamos de vista nem de sonho a idéia da alegria.

Ana Jácomo

quinta-feira, 14 de julho de 2011

1° Selinho

Regras:
Indicar o Blog que me enviou e responder as seguintes perguntas:
1° Recebi este selinho do Blog Flor de Lótus
2° Qual seu maior sonho?
Tenho tantos! Mas estou realizando um a um. Sonho em realizar sonhos, diria, rs.
3° O que te faz sorrir?
Estar entre amigos, família, e dançar...Amo muito tudo isso!
4° Conhece o Blog Flor de Lótus?
Claro, sou visitante assídua.
5° Diga algo sobre o que acha do Blog que te enviou.
Eu adoro, e me inspira muito.
6° Indique aos blogs que fazem um sorriso nascer em seu rosto, toda vez que você olha!

E se não quisermos,


 ...não pudermos, não soubermos, com palavras, nos dizer um pouco um para o outro, senta ao meu lado assim mesmo. Deixa os nossos olhos se encontrarem vez ou outra até nascer aquele sorriso bom que acontece quando a vida da gente se sente olhada com amor. Senta apenas ao meu lado e deixa o meu silêncio conversar com o seu. Às vezes, a gente nem precisa mesmo de palavras.
 Ana Jácomo

Sempre existirá uma nova

Abençoada seja a palavra chance,
o que seria de nós sem ela? Imagine só, se nós apenas tivessemos uma única oportunidade para decidir nossas vidas. Se tivessemos que escolher uma única vez e independente de ter feito a escolha certa ou errada, ficassemos com isso, sem direito a troca, reparos ou desistência.

Mas ainda bem, inventaram a chance, a 2°, a 3° e por aí vai...
Você escolheu o curso errado na faculdade, você tem uma nova chance.
Você fez amizades e depois descobriu que o carinho e a sinceridade não eram recíprocos, você tem uma nova chance.

Você optou pela vaga de emprego que não se enquadrou nas suas expectativas, você tem uma nova chance.
E se você se apaixonou, se entregou, fez planos com uma pessoa, mas ela te enganou, te magoou e não te deu valor, você ainda tem uma nova chance.

Não podemos nos desesperar a cada vez que fazemos uma escolha, ou tomamos uma decisão e levamos um gongo. As escolhas são como portas, que a gente bate sem saber quem vai abrir e o que vai encontrar do outro lado.

E só não existe chance pra morte, pro resto basta estar vivo e se dar uma nova chance sempre.


Lívia Soares

terça-feira, 12 de julho de 2011

segunda-feira, 11 de julho de 2011


"Não me deixe viver o que posso, que me seja permitido desaprender os limites."

Fabrício Carpinejar

Doidas e Santas

Toda mulher é doida. Impossível não ser. A gente nasce com um dispositivo interno que nos informa desde cedo que, sem amor, a vida não vale a pena ser vivida, e dá-lhe usar nosso poder de sedução para encontrar “the big one”, aquele que será inteligente, másculo, se importará com nossos sentimentos e não nos deixará na mão jamais. Uma tarefa que dá pra ocupar uma vida, não é mesmo? Mas além disso temos que ser independentes, bonitas, ter filhos e fingir, às vezes, que somos santas, ajuizadas, responsáveis, e que nunca, mas nunca, pensaremos em jogar tudo pro alto e embarcar num navio pirata comandado pelo Johnny Depp, ou então virar uma cafetina, sei lá, diga ai uma fantasia secreta, sua imaginação deve ser melhor que a minha.
Eu só conheço mulher louca. Pense em qualquer uma que você conhece e diga se ela não tem ao menos três destas qualificações: exagerada, dramática, verborrágica, maníaca, fantasiosa, apaixonada, delirante. Pois então. Também é louca. E fascinante.

Todas as mulheres estão dispostas a abrir a janela, não importa a idade que tenham. Nossa insanidade tem nome: chama-se Vontade de Viver até a Última Gota.
Só as cansadas é que se recusam a levantar da cadeira pra ver quem está chamando lá fora. E santa, fica combinado, não existe. Ma mulher que só reze, que tenha desistido dos prazeres da inquietude, que não deseje mais nada? Você vai concordar comigo: só sendo louca de pedra.




Martha Medeiros

quinta-feira, 7 de julho de 2011

Abraço de Judas


"...Odeio abraço falso, como aquele beijo de frígida, no qual a face bate na face e os lábios se transformam em beiço.
Abraço tem que ter pegada, jeito, curva. Aperto suave, que pode virar colo. Alento tenso, que pode virar despedida.
É pelo abraço que testo o caráter do outro. Não confio em quem logo dá tapinhas nas costas. A rapidez dos toques indica a maldade da criatura.
Não sou porta para bater. Nem madeira para espantar azar.
Abraço com toquinho é hipócrita. É abraço de Judas. De traidor. O sujeito mal encosta a pele e quer se afastar. Pede espaço porque não suporta os pecados dos pensamentos.
Devemos fechar os olhos no abraço, respirar a roupa do abraçado, descobrir o perfume e a demora no banho.
Abraço não pode ser rápido senão é empurrão. Requer cruzamento dos braços e uma demora do rosto no linho.


Abraço é para atravessar o nosso corpo. Ir para a margem oposta. Nadar para ilha e subir ao topo da pedra pela gratidão de sopro.
Sou adepto a inventar abraços. Criar abraços. Inaugurar abraços. Realizar um dicionário de abraços. Um idioma de abraços.
O meu é o de cadeira de balanço. Giro nas pontas dos pés. Não largo, os primeiros minutos são para sufocar, os demais servem para o enlaçado se recuperar do susto.
Não entendo onde terminará o abraço. Se a pessoa vai chorar ou vai rir. Abraço é confissão.
Dez minutinhos de sol e de liberdade."


Fabrício Carpinejar